prefeito da cidade de Umbuzeiro, Nivaldo Araújo.

O Ministério Público ingressou com uma ação civil pública por improbidade administrativa contra o prefeito da cidade de Umbuzeiro, Nivaldo Araújo. Ele é acusado de contratar, com dispensa de licitação, três empresas para serviços de transporte escolar na zona rural do município. No total, segundo o MP, os contratos ultrapassam R$ 1,8 milhão. A ação é assinada pela promotora Sandremary Vieira de Melo Agra.

As contratações já tinham entrado na mira da auditoria do Tribunal de Contas do Estado, através do Processo TC N° 04454/23, que trata da análise do Pregão Presencial n.º 01/2023. Os auditores descobriram várias irregularidades, como não observâncias das regras do Contran no transporte dos estudantes – colocando em risco os alunos.

Os veículos usados também não teriam passado por “prévia vistoria do DETRAN para tal fim, bem como sem a comprovação da habilitação específica dos motoristas para a prestação do serviço”.

O mais grave relatado pelo MP, contudo, é que o município optou pelo modelo de dispensa de licitação para contratar os serviços, beneficiando supostamente as empresas PEDRO GOMES DE ALBUQUERQUE, ANA CASSIA MACIEL e ADEILDO GOMES DE OLIVEIRA.

“Diante desta moldura, fundamental o surgimento de ação civil pública por atos de improbidade administrativa para declarar a nulidade da dispensa de licitação referida e todos os contratos decorrentes, eis que em afronta à regra obrigatória/imprescindível da licitação”, relata a promotora.

“Nesta senda, importante consignar que a contratação dos serviços de transporte de escolares jamais poderia ser realizada sob o manto da dispensa de licitação, da forma como feita. Isso porque A NECESSIDADE DO TRANSPORTE DE ESCOLARES NÃO É UMA SITUAÇÃO IMPREVISÍVEL, DECORRENTE DE CAUSA EXCEPCIONAL, mas sim serviço de natureza permanente e contínuo”, ressalta o MP.

“Transpondo a hipótese emergencial definida na Lei nº 8.666/93, em escape indevido do processo de licitação, afigura-se ilegal a contratação feita pelo Município de Umbuzeiro/PB, através de seu gestor José Nivaldo de Araújo, com as empresas PEDRO GOMES DE ALBUQUERQUE, ANA CASSIA MACIEL e ADEILDO GOMES DE OLIVEIRA. Tamanho o absurdo da contratação que a edilidade firmou acordo para PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE LOCAÇÃO DE VEÍCULOS COM QUEM NÃO TEM ESTA ATIVIDADE DENTRE AQUELAS REGULARMENTE DECLARADAS”, registra também a promotoria.

O MP pede a condenação de Nivaldo Araújo por improbidade administrativa, suspendendo os direitos políticos dele e o ressarcimento ao patrimônio dos danos provocados.

Depois de ser notificado, o prefeito terá que explicar agora o porquê de ter dispensado a contratação de quase R$ 2 milhões para execução do serviço.

Compartilhe este artigo
Deixe um comentário
loader-image
Paraíba, BR
21:40, 19/07/2024
temperature icon 19°C
nublado
Humidity 89 %
Pressure 1020 mb
Wind 14 Km/h
Wind Gust Wind Gust: 37 Km/h
Clouds Clouds: 77%
Visibility Visibility: 0 km
Sunrise Sunrise: 05:39
Sunset Sunset: 17:24
- Anúncio -
- Anúncio -